"Não escrevo por obrigação, muito

“Não escrevo por obrigação, muito menos por achar que isso faria de mim, uma pessoa diferente. Escrevo por gostar, por ver como as palavras ficam lindas juntas, como uma dança ao som de uma música clássica. As palavras entraram na minha vida de uma forma inexplicável, quando menos esperei, elas estavam ali, me acolhendo, e aliviando o meu coração tão dolorido.”

Dara Muniz.