"Foi de repente, a gente se

“Foi de repente, a gente se aproximou em uma troca de olhares, dois mundos se chocando em uma explosão. Eu tinha finalmente encontrado o que tanto procurava? O sorriso nos olhos, as bochechas coradas e a boca sedenta pelo contato. As mãos formigando e ansiando pelo toque, a expectativa para a exploração de todo o território e suas curvas. Cada toque, barulho, sentimento. A risada… E que risada! Os corpos conectados, suados, os sentimentos ali mostrados e os olhos brilhando. A cama uma confusão, o quarto uma bagunça e todas as coisas espalhadas pelo chão. O sorriso nos lábios inchados. O cansaço dominando. Cabeça no ombro como se fosse um travesseiro e uma mão no meu peito trazendo um sentimento tão bom que foi impossível não reagir ao toque. Sem necessidade alguma de palavras, mas conversar nunca matou ninguém. E foi ali onde a verdadeira conexão aconteceu. Foi inevitável não pensar por alguns momentos em me apaixonar, visualizar um futuro, uma história e em algum momento quem sabe uma decepção. E assim como do nada veio… Acabou. A vida bateu a porta e a rotina continuo.”

Leandro S.